Uma dieta que propõe perder 3 quilos em 10 dias pode ser saudável?

“A gordura é sua aliada.” Em que consiste esse método extremo e polêmico que garante o “milagre nutricional”?

O nível social, a personalidade e as atitudes tomadas pelos seres humanos são determinantes para definir a qualidade da alimentação de cada um. Em geral, as preferências dominantes são as menos indicadas. Alimentos ricos em gordura, sal ou açúcar costumam ser as opções mais escolhidas.

E são as gorduras que estão no centro das discussões de muitos nutricionistas. Alguns recomendam eliminá-las por completo; outros, ao contrário, defendem um consumo moderado. Assim, surgem teorias bem diferentes quanto às recomendações gerais. Os últimos estudos reverteram esta tendência. Açúcar e carboidratos substituíram a gordura como os inimigos públicos número um da dieta saudável.

“Coma gordura para emagrecer, não tenha medo. A gordura é sua aliada.” Este é o slogan utilizado pelo Fórum Nacional da Obesidade do Reino Unido, que aconselha os britânicos a perderem o medo dessa substância. Em seu livro The High Fat Diet, a nutricionista Zana Morris recomenda um dos métodos mais extremos e polêmicos: 10 dias seguindo um regime pobre em carboidratos, com uma quantidade moderada de proteínas e rico em gordura, o qual garante a perda de 2 ou 3 quilos corporais.

dieta que propõe perder 3 quilos em 10 dias

As orientações fundamentais
Morris recomenda o consumo de cream cheese, manteiga, abacate, óleo de coco, carnes vermelhas, peixes, verduras, óleo de nozes, ovos e alguns queijos (a maioria considerada alimentos ricos em gorduras insaturadas). Entre os ingredientes proibidos, estão açúcar ou adoçante, leite, iogurte, frutas, pão, biscoitos, batata, massas, legumes (exceto os de cor verde), álcool e molhos. E nada de beliscar entre as refeições.

Como funciona?
Ao reduzir o consumo de carboidratos ao mínimo, o corpo não tem outra saída que não seja queimar gorduras para obter energia. Além disso, a gordura produz uma grande sensação de saciedade. “Muitas pessoas que começam uma dieta restrita sentem desejo de comer doces e acabam beliscando durante o dia. Mas este não é o caso. Não se trata de uma dieta para passar fome”, afirma Morris. De fato, a nutricionista garante que muitos seguidores da dieta “passaram a comer apenas duas vezes por dia”.

Para melhores resultados, recomenda-se a prática regular de exercícios. O emagrecimento decorrente das dietas costuma vir acompanhado da perda de músculos. A melhor decisão para evitar este problema é praticar atividades físicas.
“Para controlar as calorias, é preciso saber escolher as gorduras saudáveis, já que todos os óleos, independentemente da origem, contêm cerca de 120 calorias por colherada. O azeite de oliva é uma fonte de gorduras benéfica, embora seja conveniente consumi-lo racionalmente”, disse Susan Bowerman, especialista em nutrição que sugeriu a inclusão de outras gorduras benéficas na dieta.

DEIXE SEU COMENTÁRIO